Pesquisa mostra que líbios preferem líder forte

Pesquisa de opinião na Líbia mostra que grande parte dos entrevistados (35%) preferem um líder forte no comando do país a uma forma mais democrática de governo (29%). No entanto, 69% afirmaram que os cidadãos devem ter o direito de opinar sobre os rumos do país.

Conduzida por pesquisadores das universidades de Oxford e Benghazi junto a 2 mil pessoas, a pesquisa sugere que os líbios estão em geral mais otimistas em relação ao futuro, com a maioria indicando que a vida no país estará muito melhor daqui a um ano. A maior preocupação dos entrevistados diz respeito a crimes (violência) e instabilidade.

Cerca de 80% dos entrevistados afirmam que seu interesse por política aumentou desde a deposição do coronel Muamar Khadafi. O percentual é equivalente ao dos que confiam no Conselho Nacional de Transição.