Bombas na Tailândia 'alvejavam israelenses', diz polícia

A polícia tailandesa afirmou, nesta quinta-feira, acreditar que os homens detidos sob suspeita de terem causados explosões em Bangcoc alvejavam cidadãos israelenses no país.

Dois homens, identificados como iranianos, foram presos na terça-feira, após a explosão (aparentemente acidental) de três bombas em Bangcoc. O general tailandês Prewpan Dhamapong declarou que "os alvos (das explosões) eram indivíduos israelenses, e não tailandeses".

Um terceiro suspeito do caso foi preso na Malásia.

Os incidentes ocorreram após outros diplomatas israelenses terem sido atacados na Índia e na Geórgia.

O Irã negou as acusações de que esteja por trás das explosões.