Parentes de vítimas de incêndio em prisão de Honduras invadem necrotério

Os parentes de centenas de detentos que morreram em um incêndio em uma prisão de Honduras na semana passada invadiram nesta segunda-feira um necrotério, exigindo os restos mortais das vítimas.

Autoridades dizem que um grande grupo, formado em sua maioria por mulheres, entrou em um contêiner refrigerado e abriu diversos sacos contendo cadáveres antes de ser retirado por policiais, que usaram gás lacrimogêneo.

Mais de 350 pessoas morreram no incêndio ocorrido no presídio de Comayagua, na última quinta-feira.

A maioria dos mortos foi queimado a ponto de impedir o reconhecimento visual ou por meio de impressões digitais. Apenas algumas vítimas foram identificadas por meio de DNA.