Violência fecha locais de votação no Iêmen

Homens armados mataram pelo menos oito soldados em locais de votação no Iêmen, em maio às eleições para um novo presidente.

A violência acontece após a convocação de um boicote à votação feito por separatistas no sul do país.

Metade das zonas de votação na cidade de Aden foram forçados a fechar.

O vice-presidente do Iêmen, Abd-Habbu Mansour Hadi, é o único candidato na eleição.

O ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que esteve no poder por 33 anos, concordou em deixar o cargo após meses de protestos populares contra seu governo.

Em janeiro, o Parlamento iemenita aprovou uma lei que lhe concede imunidade judicial e ele deixou o país para realizar um tratamento médico nos Estados Unidos.