Oficial da Fifa acusado de suborno tem apelo rejeitado pela justiça

A justiça rejeitou o apelo do ex-alto oficial da Federação Internacional de Futebol (Fifa), o nigeriano Amos Adamu, contra uma proibição de atuar no esporte por três anos.

Adamu, que pertencia ao conselho executivo da Fifa, foi suspenso depois que jornalistas disfarçados filmaram secretamente o momento em que ele parecia aceitar suborno em troca de votos no processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022.

A decisão da Fifa de suspendê-lo foi mantida pela Corte de Arbitragem do Esporte, baseada na Suíça.