Imprensa oficial da China diz que crítica americana sobre Síria é 'super-arrogante'

Um artigo do jornal oficial do Partido Comunista chinês disse que as críticas do governo americano à postura da China sobre a Síria são "super-arrogantes".

O governo chinês vetou, recentemente, uma proposta de resolução no Conselho de Segurança que pedia a renúncia do presidente sírio, Bashar Al-Assad, em meio à onda de violência no país.

O artigo no jornal chinês afirma que depois da experiência no Iraque, o governo americano não tem nenhum direito de falar em nome do povo árabe.

A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, havia dito que o veto russo e chinês à proposta da resolução da ONU era "desprezível".

O governo chinês acredita que Assad deve conduzir um processo de reformas para pôr fim à violência na Síria. O premiê russo, Vladimir Putin, também defendeu o veto do seu país, afirmando, em outro artigo de jornal, que Moscou quer evitar uma campanha da Otan na Síria, como ocorreu na Líbia.