Suprema Corte do Irã reverte pena de morte aplicada a americano

A Suprema Corte do Irã reverteu uma sentença de morte aplicada em janeiro a um americano de ascendência iraniana, condenado por espionar para a CIA.

O tribunal levou o caso de Amir Mirza Hekmati a uma corte afiliada.

Os Estados Unidos exigiram que o Irã garantisse a Hekmati acesso a um advogado e libertasse o réu sem demora.

Nos EUA, a família do acusado disse que ele estava visitando seus avós no Irã quando foi detido.