Fabricante francês de próteses de silicone é preso

O fundador da empresa francesa fabricante de implantes de silicone Poly Implant Prothese (PIP) foi preso após não conseguir pagar sua fiança.

Jean-Claude Mass, de 72 anos, havia sido libertado em janeiro sob a condição de pagar uma fiança de 100 mil euros (R$ 230 mil), por acusações de "danos involuntários".

A empresa foi fechada em 2010 depois da descoberta de que gel de silicone industrial era usado nas próteses, que podiam provocar câncer.

Acredita-se que cerca de 400 mil mulheres em 65 países tenham colocado os implantes no seios.

O governo francês aconselhou 30 mil mulheres a retirarem suas próteses da PIP. O mesmo aconteceu em países como a Grã-Bretanha e a República Tcheca.

Mass fundou a empresa em 1991 e ela se tornou a terceira maior produtora de implantes de silicone do mundo.

Ele chegou a admitir que o gel de silicone não havia sido aprovado, mas insistiu que os implantes não eram perigosos.