Líbia: milhares protestam contra tentativa de divisão do leste

Milhares saíram às ruas da capital da Líbia nesta sexta-feira em protestos contra a tentativa de declaração de um território semiautônomo no leste do país, na região de Benghazi.

Entoando slogans de união, muitos atiravam - ato que é considerado um insulto no mundo árabe - sapatos contra fotografias de Ahmed Zubair al-Senussi, chefe do conselho regional que busca a divisão.

Em entrevista à BBC, Al-Senussi disse que estava comprometido com o federalismo e que estava disposto a iniciar um diálogo com as lideranças do Conselho Nacional de Transição (CNT), o governo interino do país.

Na quarta-feira, um dia após o anúncio dos líderes tribais e milicianos do leste, Mustafa Abdel Jalil, chefe do CNT, disse que não descarta o uso da força para manter a unidade nacional.

Em um apelo aos líderes do leste, ele pediu que se mantenha o diálogo e culpou aliados do ex-presidente Muammar Khadafi pela tentativa de dividir a Líbia.