Governo brasileiro ‘deplora’ morte de brasileiro na Austrália

O governo brasileiro emitiu um comunicado nesta terça-feira no qual “deplora a notícia da morte de cidadão brasileiro em circunstâncias ainda não esclarecidas durante operação policial em Sydney, na Austrália”.

Roberto Laudisio Curti, de 21 anos morreu no domingo depois de, supostamente, ter resistido à prisão e ter sido alvejado pelos policiais com uma arma de taser, que dispara cargas elétricas.

"O Consulado-Geral do Brasil em Sydney e a Embaixada do Brasil em Camberra foram instruídos a prestar toda a solidariedade e apoio à família da vítima, bem como a solicitar os devidos esclarecimentos às autoridades australianas a respeito do ocorrido", segue a nota emitida.

"O Ministério das Relações Exteriores manifesta suas condolências à família do brasileiro morto e reafirma sua confiança de que as autoridades australianas conduzirão as investigações com o rigor necessário."

A imprensa australiana cogita a possibilidade de a polícia de Nova Gales do Sul ter desrespeitado regras durante a operação.