Turquia acusa ONU de apoiar repressão síria

O premiê da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acusou nesta terça-feira o Conselho de Segurança da ONU de apoiar indiretamente a opressão da população síria ao não adotar uma posição única sobre a crise no país.

O Conselho de Segurança estaria de braços cruzados enquanto mais e mais sírios morrem diariamente, disse Erdogan ao Parlamento turco, afirmando ainda que a Turquia não viraria as costas para a população síria.

Rússia e China vetaram por duas vezes resoluções condenando o regime sírio pela violência contra civis.

Uma delegação da ONU deve chegar a Damasco nas próximas 48 horas para discutir a presença de monitores internacionais no país.