Cinco chineses são acusados por retirada de rim de garoto que queria comprar iPad

A mídia estatal chinesa diz que cinco pessoas, incluindo um cirurgião, foram acusadas de causarem dano intencional a um garoto que vendeu um de seus rins para comprar um iPhone e um iPad.

O jovem, de 17 anos, teria sido recrutado por um grupo envolvido no comércio ilegal de órgãos por um bate-papo online.

A agência de notícias Xinhua disse que ele agora tem problemas com o rim remanescente.

A China tem um forte mercado negro de órgãos humanos. Somente uma pequena parte das pessoas que precisam de transplantes conseguem os órgãos legalmente.