Resgate de mineiros presos em desabamento no Peru pode levar dias

O governo peruano informou neste domingo que a operação para o resgate dos nove mineiros presos a mais de 200 metros de profundidade depois do desabamento de uma rocha em uma mina poderá levar até três dias.

O chefe do Gabinete de Governo, Oscar Valdes, disse que novos desabamentos na mina Cabeza de Negro são a causa do atraso na operação.

Os mineiros estão presos desde quinta-feira na mina de cobre e ouro localizada a 300 quilômetros ao sul da capital peruana, Lima.

Os homens têm entre 22 e 59 anos, não estão feridos e estão recebendo oxigênio e bebidas através de um tubo.

As equipes de resgate, que incluem policiais e bombeiros, conseguiram se comunicar com os trabalhadores da mina e informaram que nenhum está ferido, mas muitos estão ansiosos.

Um acampamento improvisado com a presença dos familiares dos mineiros já foi montado no local e as equipes de resgate ainda não conseguiram levar para a mina as máquinas mais pesadas para ajudar na operação.