Vigilante que matou jovem negro na Flórida é preso

George Zimmermann, o vigilante voluntário suspeito de assassinar um adolescente negro em um condomínio na Flórida em fevereiro foi preso e acusado formalmente nesta quarta-feira.

A prisão acontece mais de um mês após o crime. Inicialmente, a Promotoria local havia decidido arquivar o caso, mas a repercussão negativa na opinião pública gerou uma série de manifestações que fizeram com que os promotores voltassem atrás.

Trayvon Martin, de 17 anos, morreu quando seguia para a casa do pai em Sanford. Ele usava um agasalho com capuz e não portava armas.

Zimmermann suspeitou que ele fosse um criminoso e, após uma perseguição, o matou com um tiro no peito.

O acusado baseará sua defesa na tese de que teria agido para se proteger. Seus advogados devem argumentar que, segundo a lógica da lei "atire primeiro" da Flórida, que permite que uma pessoa que percebe uma ameaça use força letal, sem antes tentar fugir do confronto.