Conselho de Segurança terá reunião de emergência sobre foguete norte-coreano

Soldado norte-coreano monta guarda próximo ao foguete lançado na quinta-feira. | Foto: AFP Direito de imagem AFP
Image caption EUA dizem que, apesar de falha, lançamento é ato provocativo

O conselho de Segurança da ONU deverá se reunir na sexta-feira para discutir respostas possíveis para o lançamento do foguete norte-coreano, que aconteceu nesta quinta-feira.

Autoridades da Coreia do Sul e do Japão afirmaram que o foguete que levava o satélite norte-coreano ao espaço "se desintegrou em vários pedaços e caiu no mar" minutos após seu lançamento, nesta quinta-feira.

O governo norte-coreano ainda não confirmou a suposta falha e anunciou que fará um pronunciamento oficial nas próximas horas.

A correspondente da BBC em Seul, na Coreia do Sul, Lucy Williamson, diz que não houve transmissão ao vivo do lançamento e que os jornalistas estrangeiros não foram informados sobre o acontecido.

Em um comunicado, a Casa Branca disse que, apesar do fiasco, o lançamento ainda é considerado um ato provocativo, que ameaça a segurança regional e viola leis internacionais.

A cerimônia de lançamento faz parte das comemorações do centenário de nascimento do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung, marcado para o próximo domingo.

Para os Estados Unidos e outras potências ocidentais, o foguete norte-coreano seria, na prática, um teste de propulsão de mísseis de longo alcance disfarçado, mas o país afirma que seu programa espacial tem fins pacíficos.

Minutos antes do lançamento, as forças armadas japonesas permaneceram de prontidão no sul da ilha de Ishigaki com mísseis apontados para a Coreia do Norte.

O objetivo era abater o foguete, caso ele mudasse de rota ou caísse perto dos habitantes da região, afirmaram autoridades do país.