Líder norte-coreano diz que era de ameaças atômicas contra o país está encerrada

O jovem líder norte-coreano afirmou que o país precisa fortalecer seu ''Exército de toda maneira possível e alcançar a meta de construir um Estado poderoso e próspero''.

O Exército norte-coreano é um dos maiores do mundo e conta com 1,2 milhão de soldados.

O discurso de Kim foi realizado durante uma parada militar neste domingo para marcar os cem anos do nascimento de seu avô, o ex-líder e fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung.

Kim Jong-Un afirmou ainda que a ''era em que o inimigo nos ameaçava e chantageava com bombas atômicas se foi em definitivo'', em uma alusão ao programa nuclear norte-coreano.

O pronunciamento do dirigente norte-coreano se deu dias após o país ter realizado um malogrado lançamento de um foguete que, segundo as autoridades do país, levaria ao espaço o primeiro satélite da Coreia do Norte. Mas muitos países ocidentais e vizinhos asiáticos da Coreia do Norte temiam que o lançamento fosse um teste disfarçado de um míssil de longo alcance.