Doações de países ricos ajudam a salvar milhões de vidas de crianças, diz relatório

A mortalidade infantil mundial caiu dramaticamente nos últimos 20 anos, segundo um relatório encomendado pela Unicef e pela ONG Save the Children.

Hoje, a cada ano, 4 milhões de crianças a mais chegam aos cinco anos de idade e, segundo o estudo, isso se deve, em parte, à ajuda fornecida por países desenvolvidos a nações mais pobres.

O documento diz que além da queda na mortalidade infantil desde 1990, um número muito maior de crianças vai hoje à escola e se alimenta bem.

O Brasil é citado como exemplo de sucesso no combate à desnutrição infantil.

O relatório diz que também houve muitos avanços no campo da saúde, principalmente nas áreas de imunização e de combate ao HIV-AIDS, mas muitas destas conquistas estariam agora ameaçadas, devido à crise econômica e à falta de verbas em países em desenvolvimento.