Serviço secreto americano investiga agentes por sexo com prostitutas em El Salvador

O serviço secreto americano informou estar investigando suspeitas de que alguns de seus agentes teriam pago prostitutas e strippers em El Salvador.

Um serviço avançado de segurança teria pago por favores sexuais em um clube de strip-tease em 2011.

O congressista democrata Elijah Cummings disse que o diretor do Serviço Secreto ainda não encontrou provas "críveis".

As suspeitas apareceram ainda sob o impacto de um escândalo sexual envolvendo o Serviço Secreto e militares na Colômbia.

Oito agentes dos EUA deixaram seus postos depois das acusações de terem estado com mais de 20 mulheres, possivelmente prostitutas, em um hotel em Cartagena.

Eles eram parte de um grupo que preparava a visita do presidente Obama à Cúpula das Américas, no início do mês.

Outros 12 militares também estão sob investigação e tiveram suas patentes suspensas.