Cientista nuclear francês é condenado a cinco anos por planejar ataques

Um tribunal francês sentenciou um cientista do importante laboratório nuclear Cern a cinco anos de prisão por planejar ataques extremistas.

Adlene Hicheur foi preso em 2009 após a polícia ter interceptado emails para um suposto contato da rede Al-Qaeda.

Os emails sugerem que Hicheur desejava ingressar em uma célula terrorista específica para atacar alvos franceses.

Advogados de defesa alegaram que seu cliente nunca fez parte de plano algum e simplesmente expressou pela internet opiniões controversas.