Acusado de planejar 11 de setembro deve comparecer perante tribunal

O homem acusado de planejar os ataques de 11 de setembro, nos Estados Unidos, e outros quatro suspeitos de participação devem ser acusados formalmente neste sábado, perante um tribunal militar.

Esta é a segunda tentativa de julgar Khalid Sheikh Mohammed no campo de prisioneiros da Baía de Guantánamo, em Cuba. A primeira foi suspensa quando o presidente Barack Obama foi eleito.

Obama queria substituir os tribunais militares de Guantánamo por cortes civis, mas foi vencido pela oposição no Congresso.

Novas regras impedem o uso de provas obtidas através de tortura, como a técnica conhecida como "waterboarding", que quase afoga o interrogado e era amplamente utilizada pela CIA, o serviço secreto americano.

Ainda assim, advogados de defesa alegam que os tribunais militares não têm legitimidade, devido à restrição de acesso a seus clientes.