Merkel: pacto fiscal da UE não é "negociável"

Frente aos resultados das eleições ocorridas na França e na Grécia no último domingo, a chanceler alemã, Angela Merkel, reafirmou nesta segunda-feira seu compromisso com o pacto fiscal da União Europeia que, segundo ela, não está aberto à "negociação".

O alerta de Berlim veio depois que o recém-eleito presidente da França, François Hollande, declarou que desejava reabrir o debate em torno do pacto, concebido para fortalecer a disciplina fiscal nos 25 países que hoje compõem o bloco econômico.

Merkel também afirmou que seria importante que a Grécia mantivesse os programas de reforma firmados como condição para o recebimento dos empréstimos da Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia (UE).