Sobreviventes de massacre na Noruega depõem em julgamento de atirador

O julgamento do norueguês Anders Behring Breivik, que matou 77 pessoas em um massacre em julho do ano passado, ouviu nesta quarta-feira pela primeira vez alguns dos sobreviventes do incidente.

Tonje Brenna, que organizava o acampamento do partido Trabalhista em uma ilha próxima de Oslo, onde ocorreu o massacre, disse ter ouvido Breivik vibrar com cada pessoa que ele assassinava. Ela conseguiu se esconder, mas disse que conseguia ouvir pessoas caindo de todos os lados.

Um homem que não estava da ilha conseguiu chegar ao local de barco e salvá-la. Na sequência, ele precisou acelerar seu barco para escapar dos tiros que Breivik continuou disparando.

O atirador norueguês admite ter matado 77 pessoas na ilha e com um carro-bomba no centro de Oslo.