Familiares de dissidente cego enfrentam retaliações na China

Familiares do dissidente chinês cego Chen Guancheng, que buscou refúgio na embaixada dos Estados Unidos na China depois de escapar da prisão domiciliar, estariam sofrendo retaliações por parte de autoridades do governo.

Segundo fontes próximas ao dissidente, o sobrinho de Guancheng teria sido acusado de tentativa de homicídio, o que pode levá-lo à pena de morte se considerado culpado pelo suposto crime.

Ativistas de direitos humanos afirmaram que outros dez membros da família de Guancheng estariam em prisão domiciliar ou enfrentando acusações na província natal do dissidente, Shandong.

Guancheng permanece em um hospital de Pequim à espera de permissão para estudar nos EUA.

Um advogado do sobrinho do dissidente afirmou que ele teria usado uma faca para se defender de autoridades do governo que invadiram sua casa, mas não provocou ferimento grave em nenhuma delas.

Guancheng foi detido pelo governo chinês ao denunciar abortos e esterilizações forçados em cerca de 7 mil mulheres de sua província natal, Shandong.