Ban Ki-moon diz que Al-Qaeda está por trás de ataques em Damasco

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse acreditar que a Al-Qaeda está por trás de dois ataques suicidas que aconteceram na semana passada na capital síria, Damasco.

Pelo menos 55 pessoas foram mortas nas duas explosões, que foram os piores ataques a atingir a cidade desde o início dos protestos populares contra o presidente Bashar Al-Assad.

Ban não apresentou evidências que dêem sustentação a sua afirmação, mas a crença no envolvimento da Al-Qaeda nos atentados é compartilhada por observadores independentes que acreditam que a organização extremista está ganhando terreno na Síria.

A oposição no país chegou a acusar o governo de orquestrar ataques. No último sábado, um grupo militante pouco conhecido que pode ter ligações com a Al-Qaeda assumiu a autoria das explosões de Damasco.