Diretor-geral da Otan diz que 'não haverá pressa' para deixar o Afeganistão

O secretário-geral da Otan diz estar confiante que a comunidade internacional continuará a financiar as forças de segurança do Afeganistão depois que as tropas da aliança militar deixarem o país.

Falando antes da cúpula da Otan em Chicago, nos Estados Unidos, Anders Fogh Rasmussen, prometeu que a organização levará sua missão até o fim e que "não haverá pressa para a retirada".

Na semana passada, o presidente recém-eleito da França, François Hollande, afirmou que o país retirará todos os seus soldados do Afeganistão até o fim deste ano, um ano antes do que o proposto por seu antecessor, Nicolas Sarkozy.

A retirada do Afeganistão deve ser o principal assunto da cúpula, que termina na segunda-feira.

O governo americano aumentou a segurança em Chicago para o evento, mas até agora as manifestações foram pacíficas.