Fundamentalistas islâmicos assumem autoria de atentado na Somália

O grupo islâmico fundamentalista somali Al Shabab disse estar por trás dos ataques de sábado, que mataramao menos oito pessoas e feriram outras nove na capital do país, Mogadíscio.

Por meio de um comunicado em sua página na Internet, o Al Shabab afirmou que o primeiro dos ataques foi dirigido contra a missão da União Africana em Somália (Amisom).

O Al Shabab tem uma forte presença em uma vasta região da Somália, mas vem enfrentando uma ofensiva por três diferentes frentes, já que além do governo da Somália, tanto os governos do Quênia como o da Etiópia vem lutando contra a organização militante.

Os quenianos e etíopes querem conter incursões por parte dos militantes do grupo em seu território.

Em fevereiro passado, a Al Shabab anunciou sua união formal com a rede Al Qaeda.