Ativistas dizem que mais de 50 pessoas foram mortas na Síria

Ativistas de oposição ao governo da Síria dizem que mais de 50 pessoas foram mortas e cerca de cem ficaram feridas no que descreveram como um "massacre" perpetrado pelo Exército na província de Homs.

Vídeos cuja autenticidade não pode ser verificada mostraram muitas crianças entre os mortos, após um ataque contra a cidade de Houla.

Os ativistas dizem que famílias inteiras foram mortas. Segundo eles, sobreviventes foram mortos após terem sido capturados.

Também há relatos de confrontos em outras cidades sírias, incluindo Damasco e Aleppo.