Vaticano prende 'mordomo do papa' em conexão com vazamento de documentos

A polícia do Vaticano prendeu um homem – supostamente o mordomo do papa Bento 16 – em conexão com o roubo de documentos confidenciais, entre eles cartas, de aposentos privados do papa.

O Vaticano disse que o homem foi preso com documentos secretos, mas não confirmou relatos da imprensa de que ele seria Paulo Gabriele, o mordomo que serve os apartamentos papais.

No mês passado, o papa criou uma comissão de cardeais para investigar o vazamento de documentos a jornais. Os documentos confidenciais alegam corrupção, má administração e conflitos internos entre alguns dos altos oficiais do Vaticano.

Na quinta-feira, o presidente do Banco do Vaticano, Ettore Gotti-Tedeschi, foi afastado do cargo em conexão com o escândalo.