Candidato muçulmano à presidência do Egito diz que seu governo será 'inclusivo'

O candidato da Irmandade Muçulmana à presidência do Egito, Mohammed Morsi, disse nesta terça-feira que incluirá diversas forças políticas em seu governo se vencer as eleições.

Em um discurso destinado a acalmar eleitores preocupados com o crescente poder dos muçulmanos no país, Morsi também prometeu garantir a representatividade de mulheres e crianças

O candidato afirmou ainda que a era do "super-homem como presidente" havia chegado ao fim e que a presidência não seria somente uma pessoa, mas uma instituição.

Morsi falou na manhã seguinte ao ataque no quartel-general de seu rival, Ahmed Shafia, ex-primeiro-ministro de Hosni Mubarak.