China reduz juros para acelerar economia

O Banco Central da China anunciou nesta quinta-feira o corte de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros como forma de estimular a economia do país.

A decisão, que surpreendeu os mercados, ocorre em meio a um crescimento aquém das expectativas geradas pelo gigante chinês.

Contribuíram também para a redução dos juros o agravamento da crise na zona do euro e os dados negativos sobre os rumos da economia americana.

A nova taxa, de 6,31%, entrará em vigor a partir da próxima sexta-feira, dia 8 de junho, informou o Banco do Povo da China em um breve comunicado publicado na internet.

As taxas para depósitos também foram reduzidas na mesma proporção, para 3,25%.

Foi a primeira redução de juros desde o período mais acentuado da crise financeira, iniciada em 2008.

Analistas acreditam que a China crescerá 8,2% neste ano. Se confirmada, a taxa será a menor registrada pelo país asiático desde 1999, embora acima das previsões oficiais, de 7,5%.