Polícia britânica afirma que criador do Wikileaks poderá ser preso

A polícia britânica disse que o criador do site de denúncias Wikileaks, Julian Assange, poderá ser preso.

Assange, que é acusado de ter cometido crimes sexuais, enfrenta um processo de extradição para a Suécia, e se refugiu na embaixada do Equador em Londres, onde pediu asilo político.

De acordo com policiais, Assange rompeu os termos de sua fiança, cujas condições impõem sua permanência no endereço em que ele reside, entre 22h e 8h.

Mas o criador do Wikileaks passou a noite de terça-feira na embaixada equatoriana.

O governo britânico disse que a despeito de Assange ter infringido os termos de sua fiança, a polícia não poderá agir enquanto ele estiver dentro da embaixada, que é inviolável.

Uma porta-voz do governo disse que as autoridades do país estão trabalhando com seus colegas equatorianos a fim de resolver o assunto o mais rápido possível.