Grã-Bretanha nega visto a chefe da delegação olímpica da Síria

A Grã-Bretanha negou visto de entrada ao chefe da delegação olímpica da Síria, o general Mowaffak Jouma. Desta forma ele fica impedido de acompanhar os atletas sírios às Olimpíadas de Londres, que se iniciam no fim de julho.

A decisão foi tomada por membros de diversos departamentos da cúpula do governo britânico.

Acredita-se que o visto foi negado em razão da ligação entre Jouma e o presidente sírio, Bashar al-Assad, criticado pela comunidade internacional devido à forte repressão aos protestos que pedem sua renúncia.

A crise política iniciada há mais de um ano já deixou, segundo a ONU, mais de 10 mil pessoas já morreram no país em meio aos embates entre os revolucionários e as forças do governo.

O Comitê Olímpico Internacional deve ratificar a decisão do governo britânico ainda nesta sexta-feira.