Para Estados Unidos, vitória de Mursi é um "marco" para a democracia no Egito

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou ao recém-eleito presidente do Egito, Mohammed Mursi, para parabenizá-lo pela vitória e afirmou que os EUA continuarão a apoiar a transição egípcia rumo à democracia.

Obama também conversou com o candidato derrotado, Ahmed Shafiq, e lhe pediu para trabalhar pela unidade nacional.

Já Israel informou que respeita o resultado da eleição e espera que o novo governo mantenha o acordo de paz assinado há mais de 30 anos.

O governo do Irã também parabenizou Mursi pela vitória, que caracterizou como a fase final do "despertar islâmico" do Egito.