Militantes islâmicos do Mali destroem templo em Timbuktu

Moradores da cidade de Timbuktu, no Mali, afirmaram neste sábado que militantes islâmicos destruíram um templo muçulmano do século 15.

As alegações dão conta que o mausoléu de Sidi Mahmoud foi completamente arruinado e que outros marcos históricos também foram atacados.

Um porta-voz do grupo islâmico Ansar Dine - que controla grande parte do norte do Mali - disse que todos os tempos de Timbuktu serão destruídos. O local é considerado Patrimônio da Humanidade pela ONU.

Milícias islâmicas da etnia tuareg têm aumentado o controle do norte do Mali após um golpe recente, visto como um dos efeitos colaterais da revolução na Líbia, também no norte da África.