Fifa nomeia procurador americano para investigar corrupção na entidade

A Fifa nomeou o procurador de Justiça americano, Michael Garcia, para investigar possíveis casos de corrupção dentro da entidade.

Ele ocupará o posto de chefe de investigações do novo Comitê de Ética da entidade, anunciado pelo presidente da Fifa, Sepp Blater, nesta terça-feira.

Garcia reexaminará detalhes do caso envolvendo a empresa de marketing ISL.

A Justiça suíça citou o ex-presidente da Fifa João Havelange e o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira como receptores de milhões em propina da empresa.

Garcia também deve examinar acusações de irregularidades envolvendo a escolha do Catar para sediar a Copa do Mundo de 2022.