Índia investiga 2 mil histerectomias desnecessárias

As autoridades da Índia estão investigando acusações de que hospitais da rede privada convenceram até 2 mil mulheres a realizarem histerectomias (cirurgia para retirada do útero) desnecessárias.

Segundo informações, as mulheres do Estado de Chhatisgarh passaram pelas operações desnecessárias nos últimos seis meses.

O secretário de Saúde do Estado indiano, Amar Agarwal, afirmou que mais de 30 hospitais particulares estão sendo investigados.

As operações foram feitas dentro de um programa nacional de saúde que permite que hospitais da rede privada recebam dinheiro do governo para tratar pacientes que não podem pagar por procedimentos médicos mais caros.