Síria tem combates violentos após mortes de dirigentes do governo

Aconteceram combates durante a noite desta quinta-feira em várias regiões da Síria após as mortes, no dia anterior, de três importantes figuras do governo em um ataque suicida na capital, Damasco.

Governo e oposição dizem que um grande número de pessoas morreu em um dos dias mais sangrentos desde o início do conflito.

Oposicionistas dizem que artilharia e helicópteros foram usados no pior dos ataques, contra um funeral, ao sul de Damasco.

O cunhado do presidente Bashar al-Assad, o chefe da equipe apontada para lidar com a crise e o ministro da Defesa da Síria morreram no ataque de ontem.

O paradeiro do presidente, que não foi visto em públco desde o ataque, é desconhecido.