Rebeldes sírios dizem controlar postos de fronteira com Turquia e Iraque

Membros do Exército Livre da Síria (ELS) afirmaram nesta quinta-feira que já controlam ao menos três postos da fronteira do país com a Turquia.

Fontes dos rebeldes relataram a um correspondente da BBC que as passagens de Sarmada e Bab al-Hawa, ambas na província de Idlib, já estão sob controle de suas forças.

No leste, autoridades iraquianas relatam que os opositores tomaram o a passagem de Abu Kamal, entre o Iraque e a Síria.

Mais cedo, em meio ao agravamento dos confrontos em Damasco, um esforço para aprovar sanções concretas contra o regime do presidente Bashar al-Assad na ONU foi vetado pela Rússia e a China.

Diante do impasse, o governo dos Estados Unidos afirmou que trabalhará para pressionar o regime sírio fora da esfera do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

A Rússia afirmou que uma resolução ocidental contra a Síria é inaceitável pois poderia desencadear ações militares no país.

Foi a terceira vez que os dois membros permanentes barraram resoluções mais fortes sobre a Síria no órgão.

O enviado especial à Síria da ONU e Liga Árabe, Kofi Annan, afirmou estar desapontado com a falta de união dos membros do Conselho de Segurança. Annan lamentou que o órgão não tenha adotado as ações fortes que ele havia recomendado.

O Reino Unido afirmou estar consternado com a posição da Rússia e da China.

"Mais de 14 mil sírios inocentes foram mortos desde que a Rússia e a China vetaram pela primeira vez nossos esforços para acabar com a violência em outubro do ano passado", disse o embaixador britânico na ONU Mark Lyall Grant.