Irã condena quatro à morte por fraude bancária

Quatro pessoas condenadas por envolvimento em uma fraude bancária no Irã foram sentenciados à morte.

O escândalo envolveu a elaboração de documentos falsos usados por uma empresa para captar empréstimos no valor de US$ 2,6 bilhões (R$ 5,2 bilhões).

O presidente Mahmoud Ahmadinejad disse no ano passado que seu governo não está envolvido no escândalo.

Além dos quatro sentenciados à pena capital, outras duas pessoas cumprirão prisão perpétua e ao menos 33 ficarão 25 anos na cadeia.