Chinesa ‘admite assassinato e afirma que sofreu crise nervosa’

Gu Kailai em julgamento Direito de imagem REUTERS
Image caption O julgamento de Gu foi realizado na quinta-feira e durou apenas um dia; ela agora aguarda o veredicto

A agência de notícias oficial da China disse que Gu Kailai, mulher do político Bo Xilai, admitiu responsabilidade pelo assassinato do empresário britanico Neil Heywood no ano passado.

Segundo a agência chinesa, Gu atribuiu o crime a uma crise nervosa, que sofreu após descobrir que seu filho corria perigo.

Há relatos não oficiais de que o filho de Gu sofreu ameaças em conexão com uma transação fracassada envolvendo Heywood.

O julgamento de Gu foi realizado na quinta-feira e durou apenas um dia. Ela agora aguarda o veredicto.