Grã-Bretanha diz que cumprirá 'obrigação' de extraditar Assange à Suécia

Atualizado em  16 de agosto, 2012 - 10:18 (Brasília) 13:18 GMT

Pouco após o anúncio do chanceler do Equador, Ricardo Patiño, de conceder asilo a Julian Assange, criador do WikiLeaks, a Grã-Bretanha reagiu dizendo que deve cumprir a "obrigação" de extraditar o australiano à Suécia, o que pode incluir sua prisão dentro da embaixada equatoriana em Londres.

"Nós estamos desapontados pelo comunicado do chanceler do Equador, que ofereceu asilo político a Julian Assange. De acordo com as nossas leis, após ter atingido todas as chances de recurso, as autoridades britânicas têm a obrigação de extraditá-lo à Suécia. Nós devemos executar esta obrigação", diz a nota.

"A decisão do governo equatoriano nesta tarde não muda isto. Nós permanecemos comprometidos com uma solução negociada que nos permita executar nossas obrigações sob o Ato de Extradição", acrescenta o comunicado do Foreign Office.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.