Presidente do Egito critica 'repressão do regime sírio' em encontro no Irã

Atualizado em  30 de agosto, 2012 - 07:52 (Brasília) 10:52 GMT

O presidente do Egito, Mohammed Morsi, criticou o governo da Síria em um discurso feito nesta quinta-feira no Irã - que é um dos maiores aliados sírios na região.

O egípcio disse que o regime do presidente Bashar Al-Assad promove a repressão, e que é obrigação moral da comunidade internacional apoiar a oposição.

O comentário teria provocado a retirada de uma delegação da síria em um encontro dos países Não-Alinhados em Teerã.

Esta é a primeira vez que um líder egípcio visita o Irã em mais de trinta anos.

No mesmo encontro, o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, disse que seu país nunca vai desenvolver armas nucleares, mas que se mantém comprometido com um programa pacífico de energia atômica.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.