Islamistas consolidam poder no norte do Máli

Atualizado em  1 de setembro, 2012 - 21:33 (Brasília) 00:33 GMT

Militantes islamistas rebeldes tomaram a cidade de Douentza, na região central do Máli, considerada estratégica para ampliar o controle sobre o norte do país.

Segundo testemunhas, combatentes do grupo Movimento por Unidade e Jihad assumiram o controle da cidade após um curto tiroteio contra a milícia de auto-defesa local.

Com o avanço, os militantes se aproximam ainda mais do sudoeste do país, controlado pelo governo.

O norte do país já foi dominado pelos islamistas, que iniciaram a ofensiva depois do golpe militar que abalou o Máli em março.

Moradores de Douentza, cerca de 800km a noroeste da capital Bamako, disseram que um comboio de picapes, transportando homens com longas barbas, invadiu a cidade na manhã de sábado.

O líder islamista Oumar Ould Hamaha afirmou à agência de notícias Associated Press que os homens então cercaram a cidade e exigiram a rendição dos milicianos.

"Eles tentaram até fazer telefonemas para pedir reforços, mas quando perceberam que ninguém viria ajudá-los, entregaram as armas", afirmou Hamaha.

Desde o golpe militar de março, islamistas e rebeldes Tuareg secularistas dominaram o norte do país.

Sob pressão, os líderes golpistas tentaram algumas vezes passar o governo a civis, mas não conseguiram estabilizar o país.

Em agosto, um novo governo de unidade prometeu lançar iniciativas para acabar com a instabilidade na região norte.

Líderes africanos consideram o envio de tropas ao Máli para restaurar a ordem.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.