Itália confirma condenação de agentes da CIA por sequestro

Atualizado em  19 de setembro, 2012 - 17:20 (Brasília) 20:20 GMT
O clérigo egípcio Hassan Mustafa Osama Nasr, também conhecido como Abu Omar

O clérigo Hassan Mustafa Osama Nasr diz ter sido sequestrado em Milão e enviado ao Egito

A mais alta corte da Itália confirmou nesta quarta-feira a condenação de 23 americanos pelo sequestro de um clérigo muçulmano nove anos atrás – no primeiro julgamento sobre a prática da CIA (a agência de inteligência dos EUA) que envolvia a captura de suspeitos de terrorismo para enviá-los secretamente a outro país para interrogatórios.

Foram condenados 22 agentes da CIA e um ex-piloto da Força Aérea, além de dois ex-espiões italianos.

Eles foram considerados culpados de participar do sequestro do clérigo egípcio Hassan Mustafa Osama Nasr, também conhecido como Abu Omar, em Milão.

Omar diz ter sido sequestrado em 2003, quando caminhava em uma rua de Milão, e enviado ao Egito, onde diz ter sido torturado.

Ele era suspeito de recrutar combatentes para grupos islãmicos fundamentalistas, mas nunca foi acusado formalmente.

Os agentes da CIA foram julgados à revelia. Acredita-se que estejam nos EUA. Caso tentem entrar na Europa, podem ser presos.

A prática de sequestros de suspeitos de terrorismo começou no governo do então presidente George W. Bush, após os ataques de 11 de setembro de 2001.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.