Paquistão decreta feriado para permitir protestos contra filme anti-islâmico

Atualizado em  19 de setembro, 2012 - 11:25 (Brasília) 14:25 GMT

O governo do Paquistão decretou feriado nacional na próxima sexta-feira para permitir que a população do país proteste contra o filme anti-islâmico que satiriza o profeta Maomé.

O gabinete da presidência paquistanesa informou que o feriado foi criado com o propósito de ser "um dia de expressão de amor pelo profeta Maomé".

A decisão ocorre após a polícia do país tentar impedir que milhares de manifestantes se aproximassem da embaixada americana na capital Islamabad.

O levante popular contra o filme chega ao quarto dia com protestos violentos na cidade e um saldo de, por enquanto, dois mortos, segundo as autoridades.

Ao redor do mundo, pelo menos trinta pessoas teriam morrido por causa das manifestações.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.