Obama pede na ONU reação à 'intolerância' de protestos islâmicos e ataca Irã e Síria

Atualizado em  25 de setembro, 2012 - 12:30 (Brasília) 15:30 GMT

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse nesta terça-feira que o "asqueroso" filme anti-islâmico produzido nos EUA não justifica atos de violência como os que têm ocorrido no mundo muçulmano e pediu que a ONU rejeite a "intolerância".

"Os ataques contra nossos civis em Benghazi (em referência a protestos que resultaram na morte do embaixador americano na Líbia e outros diplomatas) foram ataques contra os EUA", afirmou Obama em discurso perante a Assembleia Geral da ONU. "Hoje, temos que declarar que essa violência e intolerância não têm lugar em nossas Nações Unidas."

"Os eventos das últimas semanas mostram a necessidade de que lidemos honestamente com as tensões entre o Ocidente e o mundo árabe em seu movimento rumo à democracia", agregou.

O presidente americano também defendeu a liberdade de expressão, mesmo em casos de críticas a religiões.

"Aqui nos EUA, diversas publicações causam ofensa. Como eu, a maioria dos americanos é cristã, e não banimos a blasfêmia contra nossas crenças mais sagradas", disse. "Como presidente e comandante-em-chefe militar, aceito que as pessoas vão me xingar diariamente, e sempre defenderei seu direito de fazê-lo."

O discurso de Obama em Nova York - que se seguiu ao da presidente brasileira Dilma Rousseff - também tratou da instabilidade na Síria e acusou o Irã de "além de restringir o direito de seu povo, patrocinar um ditador em Damasco (em referência a Bashar al-Assad) e grupos terroristas no exterior".

O presidente americano afirmou que "o regime de Assad tem que acabar para pôr fim ao sofrimento do povo sírio" e agregou que os EUA farão "tudo em seu poder" para impedir o Irã de obter armas nucleares.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.