Para primeiro-ministro da França, orçamento de 2013 é 'plano de guerra'

Atualizado em  28 de setembro, 2012 - 08:32 (Brasília) 11:32 GMT

O primeiro-ministro francês, Jean-Marc Ayrault, descreveu o orçamento do governo para 2013 como um "plano de guerra" para combater a crescente dívida do país.

Com uma dívida pública em torno de 90% do PIB, Ayrault disse que a proposta orçamentária incluirá um aumento das taxas sobre altos rendimentos. Ele, entretanto, afirmou que nove entre dez cidadãos franceses não serão afetados.

A medida deve economizar US$ 26 bilhões (R$ 52 bilhões) e evitar o corte de gastos previsto em outros países da Zona do euro.

Ayrault acrescentou que o governo "honrará" suas promessas, que incluem educação, emprego, segurança e justiça social.

Na semana passada, o número de desempregados na França subiu para 3 milhões de pessoas.

Para analistas, o desempenho da economia francesa no ano que vem será crucial para definir os rumos da Zona do euro.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.