Tunísia condena estupro de mulher por policiais

Atualizado em  28 de setembro, 2012 - 08:48 (Brasília) 11:48 GMT

O governo da Tunísia condenou fortemente nesta sexta-feira o estupro cometido por dois policiais contra uma mulher que, posteriormente, foi acusada - junto de seu noivo - de atentado ao pudor.

Um porta-voz do governo afirmou que o governo tunisiano está comprometido em lutar contra todas as formas de violência contra as mulheres, mas não poderia interferir na investigação do caso por causa da independência do Judiciário.

Um advogado da vítima disse que o partido governista da Tunísia, o islâmico Ennahda, é moralmente responsável pelos ataques da polícia contra as mulheres por causa da abordagem utilizada, que abriria caminho para a violência.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.