Paquistão oferece recompensa por pistas de agressores de menina baleada

Atualizado em  10 de outubro, 2012 - 18:35 (Brasília) 21:35 GMT

Autoridades paquistanesas ofereceram uma recompensa de 10 milhões de rúpias (cerca de R$ 210 mil) em troca de pistas a respeito dos criminosos que balearam a menina Malala Yousafzai, de 14 anos.

A menina, que faz campanhas pelo direito à educação de garotas, foi baleada na cabeça por militantes do Talebã na terça-feira, no Vale do Swat, região conservadora do país. O caso provocou uma onda de protestos no Paquistão em apoio a Malala.

Mas, nesta quarta, ela voltou a receber ameaças do Talebã por "promover o secularismo" e, segundo o grupo, não será poupada caso sobreviva.

O ministro do Interior do Paquistão, Rehman Malik, disse após visita à menina no hospital que o país "não deixará que a gangue (responsável pelo ataque) fuja; eles serão pegos e punidos".

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.