Companhia aérea do Líbano emite pedido de desculpas após acusação de racismo

Atualizado em  9 de outubro, 2012 - 20:52 (Brasília) 23:52 GMT

A companhia aérea libanesa MEA emitiu nesta terça-feira um pedido de desculpas e informou ter tomado medidas disciplinares contra um funcionário acusado de racismo no aeroporto da capital do país, Beirute.

O funcionário teria usado o auto-falante do aeroporto para dar um aviso a um grupo de domésticas filipinas que esperavam por um dos voos da empresa. "Pessoas das Filipinas, parem de falar", disse ele, segundo um empresário libanês que criou uma campanha nas redes sociais para protestar contra o ato discriminatório.

O protesto virtual ganhou repercussão no Líbano onde o tratamento dado a empregadas domésticas estrangeiras tem sido duramente criticado por ativistas.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.